Meio Ambiente - Pedra da Laguna

O Pedra da Laguna Boutique Hotel & Spa adota práticas ambientais desde sua fundação no ano de 2000, incluindo o uso de energia solar para o aquecimento da água dos chuveiros, reaproveitamento da água da chuva para o uso nos jardins e piscina, separação de resíduos sólidos como vidro, plástico e papel, como também orientação dos colaboradores e hóspedes quanto a economia do consumo de água e energia.
Por pertencer a Associação Roteiros de Charme a Pedra da Laguna reforça a sua gestão com o Código de Ética e de Conduta Ambiental apresentado a seguir.
                 Roteiros de Charme Associação de Hotéis Código de Ética e de Conduta Ambiental

Os Hotéis, Pousadas e Refúgios Ecológicos que fazem parte desta Associação, reconhecendo a necessidade da preservação do meio ambiente para sobrevivência desta e das gerações futuras, considerando que os princípios fundamentais do ambientalismo estão intimamente ligados aos conceitos modernos de eficiência, se comprometem a adotar as posturas ambientais contidas neste Código de Ética e de Conduta Ambiental, que procura um objetivo comum e não o conflito entre a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento econômico.

1. Implementação

– Assegurar o apoio e participação dos principais sócios e administradores na implementação de práticas ambientais envolver no programa todos que trabalham ou prestam serviços à empresa, bem como seus familiares.

– Identificar e reduzir os impactos e riscos ambientais, inclusive no planejamento de novos projetos e construções, visando a preservação do cenário, fauna e flora locais.

– Controlar e diminuir o uso de produtos adversos ao meio ambiente, como asbestos, CFCs, pesticidas e materiais tóxicos, corrosivos, infecciosos, explosivos e inflamáveis.

– Respeitar os locais e objetos religiosos e históricos, a população anfitriã, seus valores culturais e tradições.

– Conservar energia, eliminando a iluminação supérflua e utilizando, sempre que possível, fontes alternativas, lâmpadas de baixo consumo e equipamentos de controle automático, como temporizadores, sensores e termostatos.

– Evitar o desperdício e reduzir o consumo de água, verificando a existência de vazamentos, coletando e aproveitando quando possível a água da chuva, procurando utilizar duchas, válvulas e equipamentos que possibilitem melhor controle e redução de sua necessidade.

– Adotar os 3 Rs da consciência ambiental: reduzir, reutilizar e reciclar. Analisar a demanda de materiais recicláveis e o fluxo dos resíduos sólidos da empresa, identificando os principais componentes do lixo produzido, para fins de estocagem apropriada e reciclagem. Evitar o uso de produtos descartáveis e de recipientes plásticos não recicláveis.

– Eliminar a queima indiscriminada de lixo, pastagens e o desflorestamento.

– Impedir qualquer vazamento de esgoto não tratado ou de químicos prejudiciais à saúde, no mar, rios, nascentes e reservatórios de água. Adicionar bactérias consumidoras de matéria orgânica às fossas tradicionais existentes e prever fossas ecológicas para os novos projetos, situados em locais não atendidos pela rede municipal de esgoto.

– Reduzir a poluição sonora e atmosférica, diminuindo a emissão de ruídos e, sempre que possível, instalando filtros nos exaustores e substituindo os gases refrigerantes por tipos que não prejudiquem a camada de ozônio.

Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, 1987

Desenvolvimento Sustentável

Satisfação das necessidades do presente sem comprometer as necessidades das gerações futuras.